Estudos de Ufologia

Estudos de Ufologia
Quem Somos?

Sejam bem vindos ao Estudos de Ufologia

Bem amados Irmãos sejam bem vindos ao Estudos de Ufologia,
Interessados no assunto para troca de informações,serão aceitos tambem,desde que respeitando o codigo de ética na conduta ufologica,É sob o Código de Ética que as instituições ufológicas devem tomar cuidado na escolha de testemunhas,a fim de evitar que pessoas não credenciadas venham a expor temas ou casos que confundem o público e não trazem benefício algum à Ufologia.O investigador deve ter a consciência de que,através de uma pesquisa ufológica,realizada com observância das normas e técnicas que regem a Ufologia,e uma vez constatado o fato ufológico,as informações e conhecimentos obtidos poderão vir a modificar as estruturas política,econômica,financeira,religiosa,social e filosófica do planeta.
Pois assim esta Página Trará, todo o Cabédal de Conhecimentos sobre a Ufologia. enrriquecendo nossos conhecimentos, e abrindo nossas mentes para novos orisontes que estão se revelando para nós, por meio de amigos e Irmãos de outros Planetas e Estrelas de outras Galáxias etc....

Estudos de Ufologia

Estudos de Ufologia
Quem Somos? De onde Viemos e Para onde Iremos?

sábado, 5 de abril de 2008

Estudos de Ufologia
OS GRITOS DO SILÊNCIO

"Que milagre é este? Nós te imploramos, ó terra, fontes potáveis! E que nos revelará teu seio? Que também há vida no abismo? Que mora oculta na lava nova raça? Que está de volta aquilo que fugiu?"

(Schiller)

Você por acaso já ouviu falar a respeito das ruínas de Buhen? Certamente que não, visto existir um grande silêncio oficial com relação a elas! Situadas no Saara Egípcio, em meio ao deserto hostil, essas imponentes edificações são originárias de um período histórico muito remoto e por sinal a civilização que as edificou representa um outro grande mistério. Note-se a prodigiosa arquitetura; o fosso que guarnece todo o conjunto e também as altas torres ao fundo - tudo já muito desgatado pelo tempo porém mantendo a assombrosa majestade desse desconhecido complexo!

Aliás, torres tão grandes e misteriosas como aquelas outras situadas em Zimbawe, na Rodésia (foto) - chamadas de "Câmaras dos Homens Voadores", pelo fato de somente permitirem a entrada nos seus obscuros interiores através das reduzidas aberturas nos topos, onde logicamente só se poderia chegar através do ar!!!

Nesta foto o incrível pórtico situado em um templo de Abydos, mostrando várias máquinas voadoras com mais de 3000 anos de idade!

Uma espantosa imagem já mostrada em uma página anterior deste Site, mas sempre bom relembrar de modo a refrescar a nossa memória. Aqui estão as máquinas voadoras retratadas nos relevos daquele portal, muitas delas incrivelmente semelhantes às nossas! São os hieróglifos mais curiosos e bizarros que existem, pelo simples fato de não terem similares na antiga escrita egípcia! E notadamente porque os arqueólogos não souberam dar quaisquer explicações para seu (por demais evidente) significado.

Aquilo que geralmente os arqueólogos e egiptólogos clássicos chama de "O Sol Alado", você já sabe que nós preferimos denominar O DISCO ALADO, uma vez que este sagrado símbolo estava associado aos primeiros iniciadores da Civilização Egípcia, muito provavelmente Atlantes ou extraterrestres (o que, no final das contas, vem a dar no mesmo). E diante das inúmeras evidências não se pode negar que as máquinas voadoras faziam parte das antigas paisagens terrestres e sem qualquer dúvida estiveram presentes nas mais remotas civilizações do passado.

Em uma milenar estela egípcia, encontrada próximo a El Zawiek, a reprodução acima nos mostra aquilo que nos seus hieróglifos foi chamado de "O Trono Volante dos Deuses"! Nada menos do que uma aeronave! Note-se na sua visão frontal a incrível semelhança com o "Sol Alado" dos arqueólogos.

Essa outra reprodução nos mostra um curiosos objeto em madeira dourada - encontrado no ano 1901 em Beni Hassan - representando outra máquina voadora, sempre associada aos deuses.

E aqui, reprodução de um objeto em bronze - encontrado em 1898 pelo arqueólogo Samburuel - que por sua vez foi classificado como "uma ave muito estilizada".

Um antigo papiro adquirido no Cairo em 1895 pelo Capitão Ferber, talvez nos mostre a mais antiga representação que se conhece de um foguete. Ao seu lado, existiam cenas mostrando um homem-alado e também uma asa, significando que tal tipo de máquina efetivamente permitia que o homem voasse naqueles remotos rempos!

Outro grande enigma arqueológico se situa na Floresta de Fontainebleau, França, onde uma civilização muito antiga deixou para a posteridade uma série de curiosos monumentos, dentre os quais se destacam essas duas imensas cabeças que retratam criaturas desconhecidas.......

..... A incrível imagem de um elefante (ou seu ancestral), e também......

.... outra incrível imagem de um um leão e ainda......

......Focas! Criaturas que somente vivem nas regiões geladas dos Pólos! E por quê chamamos tais milenares e belas esculturas de "incríveis"? Simples: como os antigos artífices conheceram tais espécies de animais, a menos que pudessem se locomover pelas mais distantes regiões da Terra, o que aliás seria impossível através dos meios convencionais da mais remota antigüidade, conhecida como pré-história?

Na Micronésia, costa oeste do Pacífico, existe uma infinidade de ilhas, algumas delas - notadamente Ponape - repletas de insólitas construções originárias de um passado remotíssimo e obras de uma desconhecida civilização. São denominadas "As Ruínas Azuis de Nan Mathal" e se constituem de muralhas cuja altura equivalem a um edifíco de 6 andares e além disso confeccionadas em enormes blocos rochosos, artificialmente prismatizados e cortados, todos dotados de uma estranha coloração azul! Não se sabe como esses blocos rochosos foram deslocados da única pedreira da ilha - situada a 24 quilômetros de distância - e principalmente como teriam sido levados também para as outras ilhas!

Até hoje os nativos evitam essas ilhas, pois as consideram tabus e as suas lendas dizem que tais monumentos faziam parte de duas grandes cidades do passado, cujos nomes seriam ES-EN-TAU e PAN-KATERA. E segundo tais lendas, naqueles tempos existiam uma grande civilização e enormes canais artificiais construídos pelos "deuses" que se utilizavam de um "dragão-alado que vomitava fogo" para prismatizar e transportar os blocos rochosos (um deles, aliás, pesando cerca de 10 toneladas) e que também se utilizavam dos "sons" para ajustá-los nas construções!

Um comentário:

Maria Carolina M.A. Castro disse...

As imagens não aparecem no meu computador e nem no celular. :-(